Como a Ansiedade pode afetar o ambiente corporativo?



Em um país em que 86% de sua população sofre com algum tipo de adoecimento mental, principalmente Ansiedade e Depressão, encarar a saúde mental dos trabalhadores como uma questão coletiva é de extrema importância, principalmente para o mundo corporativo.


Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), no ranking mundial, o Brasil é o país com maior número de pessoas ansiosas, atingindo 9,3% da população.


Nesse contexto, é importante refletir sobre o que as empresas podem e devem fazer para lidar com as questões decorrentes do sofrimento emocional de seus colaboradores, já que nove em cada dez trabalhadores brasileiros apresentam sintomas de ansiedade, do grau mais leve ao incapacitante (dados Isma-BR).


A Psicóloga Patrícia França Proença, especialista da Mental Clean, esclarece que existe uma ansiedade que é normal, natural e necessária a todas as pessoas, que tem uma causa facilmente identificável e não exige esforço intenso para superá-la.


“É só observar como ficamos mais agitados antes de um compromisso importante, ao fazer um exame médico ou antes de uma entrevista de emprego, por exemplo, e entendemos o que é a ansiedade natural, pois identificamos facilmente sua origem”, explica a Psicóloga.


A Ansiedade é um instinto de sobrevivência, que faz parte do homem desde a pré-história, quando tinha que estar preparado para situações de ameaças. O modo de vida do homem mudou, porém ele traz consigo seus instintos mais primitivos e os apresenta diante dos iminentes desafios da atualidade.


Quando a ansiedade é um problema de saúde emocional


Os desafios da vida moderna, marcados pelo senso de urgência e transformações abruptas, aliados ao momento de incertezas que se instalou com a crise sanitária da Covid-19, podem ser gatilhos para desenvolver transtornos de ansiedade.


Nessas situações, a Ansiedade já é patológica e é considerada um problema de Saúde Mental. Há estudos que indicam que cerca de 50% dos profissionais brasileiros já sofreram de algum tipo de ansiedade que não é natural.


Entre os transtornos de ansiedade, o mais comum é o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), cujos principais sintomas são:

  • preocupações e medos excessivos

  • visão irreal de problemas

  • inquietação ou sensação de estar sempre nervoso

  • irritabilidade

  • dores de cabeça

  • sudorese

  • tensão muscular

  • dificuldade em manter a concentração

  • disfunção gástrica

No ambiente profissional, a pessoa com TAG pode enfrentar algumas limitações pela dificuldade que encontra para falar em público, desenvolver atividades sob pressão ou com prazos muito curtos ou mesmo executar suas funções do dia a dia.


“Ao mesmo tempo, esses profissionais costumam ser muito dedicados e comprometidos, ao assumirem o compromisso consigo mesmos de fazer o melhor, o que estimula o desenvolvimento de habilidades como resiliência e adaptabilidade. São ainda produtivos e estão sempre estudando, podem desempenhar suas atividades com excelência, inclusive em cargos de liderança”, afirma a Psicóloga da Mental Clean.


As empresas podem e devem contribuir na prevenção do nível de Ansiedade de seus colaboradores, por meio de políticas que promovam bem-estar e qualidade de vida, que incluam uma comunicação clara e objetiva, feedbacks periódicos individuais e para a equipe, canais diretos de diálogo com a área de recursos humanos e acesso a profissionais da área da Saúde Mental do Trabalhador, de preferência terceirizados.


Elencamos algumas dicas que podem ajudar o profissional que tem Ansiedade a viver com mais Saúde Emocional e Bem-Estar:

  • Faça psicoterapia – com o apoio de um psicólogo é possível identificar a origem do transtorno, bem como dos gatilhos emocionais, e sentir-se mais confiante ao gerenciar suas emoções.

  • Pratique meditação – esse hábito saudável ajuda a equilibrar o organismo, a reduzir a impulsividade, a acalmar a mente e a manter-se concentrado. Há diversas técnicas disponíveis na internet.

  • Faça exercícios físicos – escolha uma modalidade que melhor se adapte ao seu estilo ou que lhe dê prazer: corrida, caminhada, dança, bicicleta... A prática de exercícios libera endorfina, o hormônio responsável por sensações de prazer e bem-estar.

  • Desenvolva atividades manuais – elas farão com que seu cérebro foque em uma única atividade e não pense ou crie situações irreais.

  • Evite pensamentos repetitivos – remoer situações do passado podem levar a crises de ansiedade. Se isso ocorrer, recorra a um profissional, a um colega próximo, à meditação, técnicas de respiração ou algo que o tire desses pensamentos.

  • Estabeleça planos com metas diárias e mensais e execute-as. Isso proporcionará menos tensão, ansiedade e sensação de missão cumprida, aliviando o estresse.

  • Antecipe a execução de ações sempre que necessário e nunca saia em cima da hora para compromissos, o que pode gerar mais ansiedade.

Quando empresas e profissionais formam um só time e entendem que o que está em jogo são pessoas em primeiro lugar, o resultado só pode ser: engajamento, potencialização e solidificação!


O Bem-Estar dos seus colaboradores é assunto para hoje!



Posts em destaque
Posts recentes