Felicidade e bem-estar ao seu alcance

 

Em um momento delicado como este que estamos vivenciando, em que nos encontramos vulneráveis frente a um cenário de tantas incertezas, é inevitável nos sentirmos estressados, assim como desenvolvermos sintomas de ansiedade.

 

Para entendermos um pouquinho mais sobre o que significam esses dois estados, podemos dizer que o estresse é decorrente de percepções de estímulos que nosso organismo recebe, provocando uma excitação emocional.

 

Cada um responde diferente aos agentes estressores aos quais estão expostos, seja na vida profissional ou social, porém, a resposta emitida, impacta diretamente no seu desempenho, sendo para resultados positivos ou negativos.

 

Já a ansiedade é caracterizada por sentimentos de desconforto, preocupação ou medo, que, em grau elevado, impactam nas atividades diárias e na Saúde Emocional.

 

Compreender as reações que o estresse e a ansiedade podem causar no nosso organismo é muito importante, pois assim podemos ter ferramentas para lidar com as nossas emoções e nos precavermos de um adoecimento mental.

 

Que tal refletir sobre o que te incomoda e prevenir-se de situações desgastantes? Procure fazer um checklist sobre circunstâncias que lhe provocam estresse e ansiedade. Assim fica um pouco mais fácil antecipar-se a esses momentos desconfortáveis e evitá-los, isso certamente lhe trará uma sensação de alívio.

 

Você já ouviu falar do “Quarteto da Felicidade”?

 

Mesmo se tratando de um processo biológico, todos nós temos ferramentas para ‘calibrar’ nossos próprios níveis de felicidade. Isso significa que é possível estimular naturalmente a química da felicidade em nosso cérebro.

 

Segundo a professora da Universidade Estadual da Califórnia (EUA), Loretta Breuning, autora do livro “Hábitos de um cérebro feliz”, os chamados ‘hormônios da felicidade’, que são Endorfina, Oxitocina, Dopamina e Serotonina, também conhecidos como ‘quarteto da felicidade’, não estão em nosso organismo o tempo todo. 

 

“Cada substância da felicidade demanda um trabalho especial para sua produção e se apaga assim que é feito”, explica Breuning. Ela diz ainda que: "quando o seu cérebro emite uma dessas químicas, você se sente bem".

           

Nosso corpo e nossa mente podem nos ajudar a produzir esse bem-estar. Saiba como funciona, como agem e como estimular cada um dos hormônios da felicidade:         

 

Endorfina – É um analgésico interno, que, ao liberado, promove a sensação de bem-estar físico e mental. Age diretamente no humor, amenizando o estresse, a ansiedade e a depressão. Para estimular a Endorfina:

 

  • Pratique esportes e atividades físicas;

  • Ouça música, cante e dance;

  • Cultive pensamentos positivos;

  • Encontre amigos, respeitando as medidas de distanciamento social, e dê boas risadas;

  • Alimente-se bem, evite comidas industrializadas e procure fazer ao menos uma refeição saudável por dia.

 

Oxitocina – Conhecida como o ‘hormônio do amor’, a Oxitocina ajuda a reduzir a pressão arterial e os níveis de cortisol. Sua presença no organismo aumenta o limiar da dor, reduz a ansiedade e aviva diversos tipos de interação social. Para estimular a Oxitocina:

 

  • Medite e faça exercícios de relaxamento e respiração;

  • Realize atos de generosidade e de carinho por alguém, como um abraço, uma massagem ou disponibilize-se para prestar algum serviço;

  • Pratique a escuta, ouça mais o outro;

  • Permita-se chorar – pesquisas indicam que o controle defensivo de nossas emoções diminui os níveis de Oxitocina. Já o acúmulo de energia pelo aprisionamento de nossos sofrimentos faz com que o estresse se instaure em nossas vidas.

 

Dopamina – Trata-se de um neurotransmissor importante no cérebro, responsável por funções como recompensa, motivação, memória, atenção e até regulação dos movimentos corporais. Para estimular a Dopamina:

 

  • Pratique atividades físicas;

  • Medite e faça exercícios de relaxamento e respiração;

  • Alimente-se bem, evite comidas industrializadas e procure fazer ao menos uma refeição saudável por dia;

  • Ouça música, cante e dance;

  • Evite as gratificações instantâneas que possam causar vícios, como álcool, drogas, compras ou jogos;

  • Crie algo novo, arrisque-se a praticar uma nova atividade como aprender música ou artesanato.

 

Serotonina – Conhecida como o ‘neurotransmissor da felicidade’, auxilia na regulação do humor, do sono e da capacidade de atenção, liberando em nosso sistema nervoso central uma sensação de bem-estar. Para estimular a Serotonina:

 

  • Alimente-se bem, evite comidas industrializadas e procure fazer ao menos uma refeição saudável por dia;

  • Desfrute da natureza, contemple;

  • Medite e faça exercícios de relaxamento e respiração;

  • Entre em contato com lembranças positivas, rever fotografias que despertem momentos felizes é uma boa opção;

  • Faça atividades que lhe proporcionem prazer, como leitura, música, dança, filmes, artesanato.

 

Agora que você já sabe como ativar o poderoso ‘quarteto da felicidade’, já percebeu que a possibilidade de bem-estar e de uma vida com mais equilíbrio emocional está ao seu alcance.

 

Portanto, comece agora a ser feliz!

 

Ação e atitude fazem toda a diferença!

Please reload

Posts em destaque
Posts recentes
Please reload

Entrevista com Fátima Macedo: Saúde Emocional – um autocuidado para a vida

26 May 2020

1/3
Please reload

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Mental Clean
  • Twitter ícone social
  • Pinterest ícone social

© 2018 Mental Clean