Trabalho remoto e equilíbrio emocional



A pandemia impôs uma nova realidade para o ambiente corporativo, o trabalho remoto para muitos trabalhadores que nunca haviam experimentado essa modalidade.


Você já deve ter ouvido falar que situações caóticas antecipam tendências do futuro.


Segundo especialistas, mudanças que ocorreriam entre 5 a 10 anos já estão sendo implementadas, como o home office e a migração para o ambiente digital e o uso de novas tecnologias de comunicação.


Empresas e profissionais foram pegos de surpresa, pois não estavam preparados para essa mudança abrupta e tiveram que se adaptar rapidamente a essa nova dinâmica de trabalho que, definitivamente, veio para ficar!


O home office foi uma das medidas adotadas pelas empresas diante da adoção do distanciamento social para conter a pandemia de Covid-19. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o modelo, que agora ganha visibilidade, não é novo e tem grande potencial de crescimento em muitos países.


Um estudo do Ipea, divulgado em junho, apontou que essa modalidade de trabalho poderá ser adotada em 22,7% das ocupações nacionais, o que significa um alcance de 20 milhões de profissionais. Ainda de acordo com a pesquisa, com essa nova dinâmica no mundo corporativo, o Brasil passa a ocupar a 45ª posição mundial e o 2º lugar no ranking de trabalho remoto na América Latina.


Passado o período de adaptação e acomodação tanto das empresas como dos profissionais a essa nova forma de trabalhar, a tendência é que muitas organizações mantenham o trabalho remoto no ‘pós-pandemia’, ou então que adotem um modelo híbrido, alternando com horários presenciais que facilitem a integração entre líderes e equipes.


“O grande desafio é incorporarmos a prática do trabalho a distância, sem que isso impacte em perda de desempenho e, muito menos, afete o nosso equilíbrio emocional”, diz Patrícia França Proença, Psicóloga e especialista da Mental Clean.


Para facilitar esse processo, a especialista propõe algumas reflexões que podem ajudar a organizar melhor a sua rotina no trabalho remoto:


  • Se você está trabalhando de casa, pense um pouco em como estão a sua gestão do tempo e o seu planejamento. Você consegue definir metas e cumpri-las? Quanto mais tarefas você tiver para fazer, mais organização e planejamento serão necessários.


  • Defina seu horário de trabalho e evite prolongar muito sua jornada de atividades. O descanso é fundamental para que você possa manter o foco e a concentração para desempenhar suas funções de maneira adequada.


  • Faça um check list das suas demandas diárias e vá atualizando de acordo com as entregas.


  • Reduza os excessos que acabam interferindo no seu desempenho profissional, como as intensas trocas de e-mails. Reduza a quantidade e o tempo das reuniões, filtre as informações e contenha o seu desejo de estar por dentro de tudo o que acontece!


  • Elimine os desperdiçadores de tempo, como a procrastinação, a desorganização, a dificuldade em dizer não, a autocobrança e o perfeccionismo.


  • Diminua a multitarefa, faça uma coisa por vez! Existe uma falsa sensação de que é possível fazer muitas coisas ao mesmo tempo, porém concentrar-se em uma única tarefa faz com que você possa obter mais qualidade e eficiência.


Organize o seu ambiente de trabalho


É fundamental também que você mantenha em ordem o seu ambiente de trabalho, pois a arrumação externa tem grande influência na sua organização interna!


Mesmo trabalhando remotamente, lembre-se de que você faz parte de um time! Então, use as tecnologias disponíveis que permitem que você se mantenha conectado à sua equipe.


“Como o office invadiu o home, fomos obrigados a conciliar esses dois mundos! Realizar várias tarefas em um único espaço requer atenção contínua para que os múltiplos papéis não se misturem”, ressalta Patrícia França.


Então, é possível aproveitar o período de trabalho em casa para conviver mais com a família e buscar momentos de conexão de qualidade.


“Mas para que a convivência seja positiva, negocie com seus familiares as responsabilidades de cada membro e façam um balanço semanal do que foi positivo e o que podem fazer melhor”, pontua a psicóloga.


Acima de tudo, não se cobre a perfeição, aceite que você tem habilidades, mas que também há situações em que você não tem controle!


Procure encarar este momento tão peculiar como uma oportunidade de desenvolvimento de novas habilidades e de crescimento pessoal e profissional!

Posts em destaque
Posts recentes
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Mental Clean
  • Twitter ícone social
  • Pinterest ícone social

© 2018 Mental Clean - Política de Privacidade